Divaldo Pereira Franco


Uma biografia sempre em expansão...

Apresentação biográfica do venerando Divaldo Franco que antecedeu a uma das suas memoráveis conferências (desta vez em 29.Jun.2006 na cidade Uruguaiana, RS), através das quais espalha a lucidez libertária e universal da Divina Doutrina por todo o Brasil e pelo Mundo.

Site de Divaldo Franco - Biografia
http://www.divaldofranco.com/biografia.php


Aproveite e veja também palestras do Divaldo Franco no site do YouTube (aqui).

O semeador de estrelas


Um médium, um orador, um educador

Divaldo é um verdadeiro apóstolo do Espiritismo. Dos seus oitenta anos, sessenta foram devotados à causa Espírita e às crianças excluídas, das periferias de sua Salvador. Nasceu em cinco de maio de 1927, na cidade de Feira de Santana, Bahia, e desde a infância se comunica com os espíritos. Cursou a Escola Normal Rural de Feira de Santana, recebendo o diploma de professor primário, em 1943. Trabalhou como escriturário no antigo IPASE, em Salvador, aposentando-se em 1980.

É reconhecido como um dos maiores médiuns e oradores Espíritas da atualidade e o maior divulgador da Doutrina Espírita por todo o Mundo.

Seu currículo revela um exímio e devotado educador com mais de 600 filhos adotivos e mais de 200 netos, atendendo atualmente a cerca de 3.000 crianças, adolescentes e jovens de famílias de baixa renda, por dia, em regime de semi-internato e externato.

Orador com mais de 11.000 conferências, em mais de 2.000 cidades em todo o Brasil e em 62 países, concedendo mais de 1.100 entrevistas de rádio e TV, em mais de 450 emissoras. Recebeu mais de 700 homenagens, de instituições culturais, sociais, religiosas, políticas e governamentais.

Como médium, publicou 202 livros, com mais de 8 milhões de exemplares, onde se apresentam 211 Autores Espirituais, muitos deles ocupando lugar de destaque na literatura, no pensamento e na religiosidade universais. Dessas obras, houve 92 versões para 16 idiomas (alemão, albanês, catalão, espanhol, esperanto, francês, holandês, húngaro, inglês, italiano, norueguês, polonês, tcheco, turco, russo, sueco e sistema Braille). Além de 17 escritos por outros autores, sobre sua vida e sua obra. A renda proveniente da venda dessas obras, bem como os direitos autorais foram doados, em Cartório, à Mansão do Caminho e outras entidades filantrópicas.

Espírita convicto, fundou o Centro Espírita Caminho da Redenção em sete de setembro de 1947. Dois anos depois, iniciou a sua tarefa de psicografia. Diversas mensagens foram escritas por seu intermédio. Sob a orientação dos Benfeitores Espirituais guardou o que escreveu, até que um dia recebeu a recomendação para queimar tudo o que escrevera até ali, pois não passava de simples exercício. Com a continuação, vieram novas mensagens assinadas por diversos Espíritos, dentre eles: Joanna de Ângelis, que durante muito tempo apresentava-se como Um Espírito Amigo, ocultando-se no anonimato à espera do instante oportuno para se identificar. Joanna revelou-se como sua orientadora espiritual, escrevendo inúmeras mensagens, num estilo agradável repassado de profunda sabedoria e infinito amor, que conforta as pessoas necessitadas dando diretriz espiritual.

Em 1964, Divaldo, sob orientação de Joanna de Ângelis, selecionou várias mensagens de autoria da mentora e enfeixou-as no livro Messe de Amor, que se tornou o primeiro livro psicografado por Divaldo. Atualmente, o médium é recordista e conta com 202 títulos publicados, incluindo os biográficos que retratam sua vida e obra.

(...) o texto completo poder ser encontrado site da Mansão do Caminho - http://www.mansaodocaminho.com.br.

PS. Em 24.Ago.2005 Divaldo Franco apresentou a conferência "Vida e Obra de Bezerra de Menezes" no auditório Petrônio Portela, do Senado Federal em Brasília, em evento que homenageou uma das personalidades mais importantes do Espiritismo no Brasil, que além de médico, também foi também deputado federal, cuja vida e obra foi retratada recentemente no filme "Bezerra de Menezes, o Diário de um Espírito", uma obra despretensiosa dos cineastas Glauber Filho e Joe Pimentel, que, tendo Carlos Vereza no papel principal, e com um orçamento de apenas R$ 2 milhões, acabou transformando-se em um fenômeno de público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Regras: Mensagens que de alguma forma forem ofensivas a pessoas, sites, ou ao espiritismo, não serão publicadas.

Obrigado por comentar.

Seguidores